sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Efêmero!

Hoje eu tô efêmero. Sou passageiro... Passeio entre a dor e o tormento de perceber o quanto um amor mexe comigo...
Como é difícil hoje olhar para o vazio que você deixou e não me assustar, não quero voltar para o nosso útero, nosso lar, nosso canto, onde a tristeza nunca devia ter entrado, de onde você nunca devia ter saído...
Como é difícil olhar para o vazio deixado por nós e como me encoraja a missão de voltar a preenche-lo, com o seu sorriso! Seu brilho nos olhos...
Não quero mais brincar de casinha...
Quero você na minha vida, no meu coração, no meu mundo...
Quero você em mim...
Quero você pleno...
Quero circunstâncias...
Quero o cheiro, o colo e o abrigo...
Quero sentir seu ombro,
Sua dor de trás do joelho,
Sua boca falando meu nome com orgulho...
Quero sua admiração por mim...
Seu sonho, meu sonho... Os nossos sonhos...
Quero o sentimento de que tudo vai ficar bem, porque você está comigo...
Quero te pegar no colo e te proteger de quem te faz mal...

Que Deus e os nossos anjos da guarda se entendam lá em cima e nós REcomecemos a nossa vida, sem previsão de parada!!!

Um comentário:

Valérie... disse...

Feliz nova fase Rô!